Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

No meu reino

Episódios de uma família como tantas outras

No meu reino

Episódios de uma família como tantas outras

O banho do bebé

O banho do bebé não é apenas uma ação de mera higienização. É um momento importante para estabelecer laços entre os pais e a criança. O meu princípe adorava a hora do banho!!! 

Confesso que os primeiros banhos do meu filho foram dados pelo pai, só ajudei! Tinha muito medo de o deixar cair ou de o magoar! Só consegui dar-lhe banho sozinha depois de cair o cordão umbilical! Fui sempre uma mãe insegura, portanto.

Para o banho, há um conjunto de produtos que temos de adquirir:

 

1. Banheira: há muito por onde escolher, desde as mais tradicionais de plástico às insufláveis;

 

2. Toalhas de banho: convém ter pelo menos 3, com um bom turco, suave, porque a pele do bebé é muito delicada. Só comprei uma nova, branca e cinza, da Laranjinha. As restantes são heranças do irmão.

 

3. Produtos para o banho: escolhi a linha da Aveeno Baby, recomendado pelo pediatra. É uma linha muito hidratante e tem um cheiro muito suave. Do meu primeiro filho experimentei as linhas da Klorane, Mytosil e Mustela. Não fiquei fã de nenhum em particular. Vamos ver se estes meninos são tão bons como se apregoa:

 

 

 4. Pente ou escova: uso mais a escova, uma suave.

 

Alguns cuidados a ter na hora do banho:

 

1. Devemos manter as unhas curtas e retirar os anéis, pulseiras e relógio, sob pena de magoar o bebé;

2. Nunca dar banho depois de mamar; 

3. A banheira deve ser colocada em um local ou móvel que ofereça absoluta estabilidade, prevenindo acidentes; 

4. A temperatura da água precisa ser morna, em torno de 36,5 graus. Faça o teste no seu cotovelo, observando se ela está adequada ou quente demais.

5. A água colocada na banheira deve atingir, no máximo, 12 centímetros de profundidade (mais ou menos metade do comprimento do seu antebraço)

6. Não se deve acrescentar água quente na banheira depois de o bebé estar dentro dela, pelo risco de queimaduras.

7. O bebé jamais deve ser deixado sozinho no trocador ou na banheira, pois pode escorregar. (in http://www.minhavida.com.br)

 

O carrinho da nossa Little C.

Escolher um carrinho para um bebé dá uma trabalheira!!! São tantos os fatores a ponderar, nomeadamente a segurança, que para nós foi prioritária. A nossa escolha recaiu no Trio Ip-op el  da Bébecar. Confesso que demorei apenas minutos a escolher o carrinho, porque já tinha comprado Bebécar quando o T. nasceu. Por que motivo escolhi a Bebécar? Porque são muito seguros (o ovo está no topo da lista das recomendações da Deco), são lindos de morrer, muito elegantes, fáceis de abrir e fechar, têm uma qualidade espantosa (usei bastante e ao fim de 2 anos estava tudo como novo), os tecidos são ótimos e, por fim, é uma marca portuguesa, que é há vários anos a esta parte topo de vendas em Itália (e menos conhecidos em Portugal...que pena...)!

Há, porém, dois aspetos menos positivos: o preço (o preço dos trios mais básicos ronda os 700 euros) e não se arranja com facilidade, em qualquer loja!

Escolhemos em tons de bege e branco, discreto e sóbrio, portanto. A parte branca é em pele sintética e o tecido é texturado. O carrinho é bem mais bonito ao vivo do que nas fotos do catálogo, ao ponto de, inicialmente, nem ter reparado nele. Porém, quando o vi "live and colours" foi amor à primeira vista! A marca devia de apostar mais na produção fotográfica...e, já agora, em publicidade (tenho de deixar o desabafo de que na caixa do carrinho aparece "Made in Europe"!!! Fiquei mesmo incomodada...).

ki452.png

 

 

 

Espero dar uns belos passeios contigo, bebé C.!!!

O enxoval da Little C.

Depois de posts tão melodramáticos, decidi escrever algo mais rosa, mais leve.

É fácil perdermo-nos com o enxoval de uma menina. Há muito por onde escolher entre vestidos, saias, calções, conjuntos, chambrinhos, blusas, túnicas, fofos, tapa-fraldas, etc., etc. Procurei não perder a cabeça, até porque tenho muitas coisas que eram do irmão. E sim, é possível re-utilizar muitas peças independentemente do género do bebé: babygrows, interiores, collants, meias, alguns casacos, camisolas, jardineiras. Para o enxoval do irmão, optei por peças com cores neutras, não comprei muitas peças em azul e agora, confesso, estão a dar-me um jeitão. Ainda, aprendi muito com a experiência da maternidade do meu filho: a roupa de bebé deixa de servir, literalmente, de um dia para o outro. O meu filho tem várias peças que não conseguiu usar, porque quando experimentei já não serviam. Não vale a pena estar a gastar rios de dinheiro em roupinhas que vão utilizar meia dúzia de dias. Há que resistir à tentação (na primeira gravidez não consegui resistir)!

No que toca a vestuário de menina, tenho quatro perdições: vestidos, padrões polka dot, collants estampados e golas com folhos! Quanto a vestidos, já fomos presenteados com alguns. Comprei apenas um nos saldos da Lanidor, tamanho 6 meses, porque não consegui resistir ao padrão. Polka dot está presente em várias peças, nomeadamente collants (já tenho uns 18 pares, muitos com pintinhas - obrigada tia D.!) e chambrinhos. As golas com folhos marcam presença também nos vários chambrinhos que já comprei, interiores e babygrows. Como estou deitada e em repouso absoluto ainda não posso tirar fotos de tudo, mas fica aqui uma pequena amostra de algumas peças das quais gosto muito:

pelele-bebe-estampado-flores-volantito-cuello_v51lplpl40122_01.jpg

 

transferir.jpg

 

 

images (1).jpg

 

224d99e64d87804ee6d170fdaac27bdc266fee78 (1).jpg