Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

No meu reino

Episódios de uma família como tantas outras

No meu reino

Episódios de uma família como tantas outras

Obstipação na gravidez: como resolver

 

A obstipação é um problema que atinge grande parte das futuras mamãs numa determinada etapa da gravidez. Este "desconforto" é ainda mais severo se já havia anteriormente uma certa tendência para ficar obstipada. Na gravidez, as alterações hormonais e, principalmente, o aumento da concentração da progesterona, provoca um relaxamento de toda a musculatura, incluindo dos intestinos e das paredes dos vasos, causando um desacelaramento da matéria fecal e, consequentemente, as paredes intestinais acabam por absorver uma maior quantidade da água contida nas fezes, que ressecam e ficam duras. A par deste fator, a utilização de suplementos que contém ferro, a inatividade física ou uma alimentação pobre em fibras poderão agravar severamente este quadro. Há, contudo, mulheres, um grupo no qual me incluo, que mesmo bebendo muita água e ingerindo muitas fibras mantêm esta dificuldade.

Em boa verdade, no início da minha gravidez, sofri horrores com este problema e  a minha GO chegou a dar-me medicação para controlar a situação minimamente. Todavia, como sou algo avessa a medicamentos, procurei a ajuda do meu querido homeopata, que me prescreveu um tratamento através do qual obtive excelentes resultados e, felizmente, não voltei a sofrer deste mal.

Para além de uns grânulos que tomei diariamente e pelo período de um mês, a minha alimentação teve de sofrer alguns ajustes, nomeadamente o pequeno-almoço, que passou a incluir papaia ou mamão e cereais integrais. As sopas passaram a privilegiar vegetais de folha verde como as nabiças (resultam sempre). Aumentei a ingestão de sumos naturais (laranja) e eliminei o pão branco, passando a optar por pão de mistura, integral e o mais escuro possível. O leite passou a ser sem lactose e fui substituindo por cevada. Carnes vermelhas, maçãs, peras, bananas, cenouras, etc. passaram a ser consumidas muito esporadicamente. Aumentei o consumo de quivis, ameixas, manga e ananás. 

Já dizia o Hipócrates que o teu alimento deve ser o teu medicamento!!! É bem verdade.